Secretaria de Meio Ambiente de Tibau realiza estudo para criar Unidade de Conservação – UC


A Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (SEMURB), do município de Tibau, recebeu na última segunda-feira, 9, uma equipe do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA), que visitou alguns pontos de belezas naturais do município, considerados como turísticos, como a Pedra do Chapéu, e as falésias de areia coloridas.

O objetivo é criar uma Unidade de Conservação (UC), e reconhecer como áreas de potencialidades turísticas. Nesse sentido, a reunião na última segunda-feira na sede da Prefeitura Municipal de Tibau, explanou o passo a passo de como será a Unidade de Conservação.

De acordo com a secretária Maria de Lurdes Oliveira, “Lurdinha”, é necessário despertar a população tibauense, e esse trabalho será feito através de uma equipe multidisciplinar da prefeitura, que é composta por arquitetos, gestor ambiental, mestre em meio ambiente e educador ambiental.

“Juntamente com equipe do IDEMA, visitamos as Falésias de areias coloridas e das vertentes de água doce e o monumento natural da Pedra do Chapéu, que é conhecido como o cartão postal de Tibau, assim como o Morro do Careca é para Natal”, ressaltou Lurdinha.

Ainda segundo Lurdinha, a Pedra do Chapéu, apesar de não ser a divisão política entre o município de Tibau e Icapuí, ela é considerada um marco físico e geográfico e da divisão entre os dois Estados: RN e o CE.

A secretária lembra ainda, que as Falésias de areias coloridas e das vertentes de águas doces, são projetadas e reconhecidas por Lei Federal e locais como de Áreas de Preservação Permanente (APP), porém, não são administradas conforme o Sistema Nacional de Unidades de Conservação, (SNUC).


“Para que tenhamos tudo conforme é exigido por lei, é necessário a delimitação da área e do perímetro da mesma com o georreferenciamento, entre outros aspectos exigidos. Vamos trabalhar para ficar tudo legalizado e poder explorar nossas belezas naturais”, ressaltou Lurdinha.